Relembrando…

20/02/2014

CSC_0045

Revivendo momentos… A primeira mamada do B, imediatamente após seu nascimento. Mais que um direito (da mãe e do bebê), é altamente recomendado que o RN seja amamentado na primeira hora após o parto! O ato reduz a mortalidade neonatal, nutre, protege, estimula e fortalece o vínculo entre mãe e filho. Portanto, mamãe – a não ser que haja intercorrência médica que impossibilite esse momento tão sublime – não deixem que te impeçam de oferecer leite materno ao seu filhote tão logo ele nasça

Postado por: Flávia Mundim | 0 comentários | Continue lendo >

Educação infantil: nada de “matar” a aula dos pequenos!

04/02/2014

Pois é! A nova regra já vale para esse ano e vem ditada pela Lei nº 12.796/2013, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996, chamada LDB), ao assim dispor, em seu art. 31, IV:

 

A educação infantil será organizada de acordo com as seguintes regras comuns:

(…)

IV – controle de frequência pela instituição de educação pré-escolar, exigida a frequência mínima de 60% (sessenta por cento) do total de horas”.

 educacao-infantil

Postado por: Flávia Mundim | 2 comentários | Continue lendo >

Atenção!

03/02/2014

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/12/voce_ag/vida/1471456-10-protetores-solares-em-spray-reprovados-no-brasil.html

Olho vivo, pessoal!!! Com a saúde, principalmente das crianças, não se brinca.

Agora é aguardar que Ministério Público, PROCON e ANVISA tomem as providências necessárias, cobrando dessas empresas explicações sobre o resultado do teste realizado e divulgado pela PROTESTE, dando conta de suposta propaganda enganosa praticada por famosas marcas de protetores solares, cujos produtos protegeriam bem menos do que dizem seus respectivos rótulos.

protetores solares

Postado por: Flávia Mundim | 0 comentários | Continue lendo >

Guarda compartilhada: quando a vida conjunta entre os pais não é mais (ou nunca foi) possível

31/01/2014

Olá!

O post de hoje é inspirado em tema espinhoso, que causa bastante angústia em muitas mamães solteiras, separadas ou divorciadas: o compartilhamento da criação do filho com o pai (que muitas vezes pode ser um completo estranho ou aquele com quem a relação não é das melhores, enfim…).

Como lidar com a situação sem perder de vista o que realmente importa, ou seja, o bem estar da criança?

Postado por: Flávia Mundim | 2 comentários | Continue lendo >
Maternidade Legal . Todos os direitos reservados. 2014.